Uncategorized

Treinador do Farense ataca Rúben Amorim e deixa duras Farpas

Publicado:

Treinador do Farense
© Carlos Vidigal Jr. / Global Imagens
Publicidade hjjjh

José Mota, treinador do Farense, em declarações à Sport TV, logo após a derrota frente ao Farense (2-3), em jogo relativo à 7.ª jornada da I Liga e registado este sábado.

Análise: “Nós defrontámos o Sporting, uma equipa que tem feito um excelente campeonato, bom início de época.

Sabíamos que íamos ter dificuldades. A nossa estratégia, nomeadamente nos primeiros quinze, vinte minutos não era bem isto que acabámos por fazer. Queríamos ser bem mais organizados, bem mais agressivos, mais determinados nas transições. Tivémos alguma dificuldade e consentimos jogo interior do adversário. O adversário acaba por fazer golo através de um penálti, numa transição em que o nosso jogador, o Fabrício, acaba por ser sofrer uma falta que não foi assinalada, do meu ponto de vista. E depois há o terceiro golo, outra vez de grande penalidade. Penso que reagimos. Fomos sempre uma equipa rigorosa e determinada.

Publicidade
hhh

Sabemos que quando tentamos reagir o Sporting fez o 2-0. Os meus jogadores tiveram uma coragem enorme. Fizeram lembrar aquilo que é o São Luís, o que é a fortaleza do São Luís, o que é jogar aqui. Podemos recuar no tempo. Não me recordo do Sporting – e este é um bom Sporting – a vencer por 2-0 a jogar com uma equipa com dez elementos a consentir dois golos. Consentiu o empate e ainda podiamos ter feito o terceiro numa oportunidade do Zé Luís. Estou muito contente com o desempenho.

Nunca nos acobardámos. E conseguimos aquele empate que eu diria ser justo. Eles começaram a jogar com muitos cruzamentos, no desespero e nós tranquilamente conseguíamos anular essa forma de jogar do Sporting. O jogo tinha tudo para ser feliz para ambas as equipas mas acabou infeliz para nós. Queríamos fazer muito mais.”

Equipa reagiu à derrota: “Isto é sempre o mesmo. Estamos a falar de quê? Isto é um jogo que foi bem disputado, duas equipas que se entregaram de corpo e alma ao jogo. Proporcionaram bom espetáculo. Não fomos hipócritas e isso garanto que o Farense nunca será. Aquela hipocrisia que sentimos no dia-a-dia. Não vamos fazer isso. Duvidamos das situações como é óbvio, estou a tentar não falar mas vou falar porque é um lance capital. Não assinalar falta e segundo amarelo ao jogador do Sporting [Hjulmand]. Isto é incrível. Como é que podemos ombrear com… queremos um campeonato mais competitivo, sem diferenças de 20 ou 30 pontos para o sétimo, mas não percebemos o porquê dessas pontuações. Analisem bem. Mas falar aqui e dizer algo mais sabem o que vai ser? Mais uma vez vem o José Mota falar e essas tretas todas…”

Publicidade
hhh
Publicidade hjjjh