CULTURA

Sporting faz movimento impressionante e deve quebrar novo recorde em Portugal

Publicado:

alvalade Sporting
© Getty Images
Publicidade

O Movimento Hoje e Sempre Sporting apelou hoje à retirada do ponto sobre o voto universal da ordem de trabalhos da Assembleia Geral (AG) marcada para domingo, em Lisboa.

Em comunicado, este grupo de sócios contesta a inclusão para debate e votação da “introdução da possibilidade de voto eletrónico à distância nas Assembleias Gerais comuns e nas eleitorais, a par do voto presencial já previsto”, devido ao modelo de reuniões magnas seguidas, que promove a votação antes e durante o debate dos assuntos.

Este movimento ‘leonino’ assegura não ser contra o voto eletrónico, defendendo “que todos os sócios com capacidade eleitoral ativa possam exercer o seu direito de voto nos núcleos, ou em outros locais, de forma presencial e de acordo com critérios a definir, mas sempre assentes nos princípios da confidencialidade, intransmissibilidade e segurança do voto“.

Publicidade

Por isso, o Movimento Hoje e Sempre Sporting defende a retirada deste ponto, para assegurar a coesão dos sportinguistas, “numa altura em que as várias modalidades estão a iniciar a época desportiva 2023/24” e a equipa de futebol sénior está “em primeiro lugar na I Liga”.

“Sendo nosso entendimento que a discussão de temas sensíveis e fraturantes, como é o caso do voto pela Internet, contribuirão para um clima de divisão, contrário aos supremos interesses do Sporting”, lê-se no comunicado deste movimento.

Além deste tema, a AG do Sporting convocada para domingo, às 09:30, no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, vai votar o Relatório e Contas de 2022/23 do clube, a proposta de atribuição do nome Cristiano Ronaldo à porta 7 do Estádio José Alvalade e a venda de um prédio urbano que os ‘leões’ possuem em Benavente, para reativação do núcleo local.

Publicidade
Publicidade