Uncategorized

Presidente Filipe Nyusi e Banco Mundial unem forças para transformar o Futuro do País

Publicado:

Filipe Nyusi e Anna Bjerde
Foto: encontro entre Filipe Nyusi e Anna Bjerde
Publicidade

Num encontro bilateral entre o Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, e a Diretora-Geral de Operações do Banco Mundial, Anna Bjerde, foi estabelecido um compromisso firme por parte desta instituição financeira internacional de continuar a cooperação e parceria com Moçambique na execução de projetos de desenvolvimento em várias áreas.

Os setores prioritários para a futura colaboração entre o Governo moçambicano e o Banco Mundial incluem educação, saúde, agricultura e resiliência climática.

O encontro ocorreu na segunda-feira, durante a 78ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, realizada na sede da organização em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América.

Publicidade

Durante a reunião, o Presidente Nyusi e Anna Bjerde discutiram diversos sectores nos quais o Governo de Moçambique e o Banco Mundial estão a colaborar, tais como resiliência, construção e expansão de infraestruturas, educação e saúde.

Anna Bjerde expressou a sua satisfação com o compromisso do Presidente Nyusi em relação ao empoderamento e à educação, especialmente focado nas meninas e mulheres, considerando esses temas de extrema importância.

Ela também destacou a continuidade da melhoria de projetos de desenvolvimento em diferentes áreas e o apoio às reformas no país.

Publicidade

Este foi o segundo encontro bilateral que o Presidente da República realizou durante o evento das Nações Unidas.

O primeiro encontro ocorreu com o Diretor Executivo do Escritório da UNOPS (Organização das Nações Unidas para Serviços de Projetos), Jorge Moreira da Silva.

Durante esta reunião, ambos os líderes avaliaram o progresso dos projectos em Moçambique, incluindo aqueles em execução na província de Cabo Delgado em parceria com o Banco Mundial para auxiliar as populações deslocadas vítimas do terrorismo.

Publicidade

A UNOPS também reiterou o seu compromisso de continuar colaborando com o Governo na implementação de iniciativas para melhorar as condições de vida das populações, tanto no contexto humanitário como em outras áreas.