NOTICIAS

ONU reage à saída da Rússia do Tratado de Proibição de Ensaios Nucleares

Publicado:

Presidente russo
© Lusa
Publicidade

A Rússia decidiu retirar a ratificação do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (CTBT), uma ação que as Nações Unidas consideraram “perturbadora”.

O tratado, assinado em 1996, nunca entrou em vigor devido à falta de ratificações de um número suficiente de países com instalações nucleares, incluindo os Estados Unidos.

Publicidade

Embora a Rússia tenha retirado sua ratificação, a diplomacia russa afirma que o país ainda mantém os “direitos e obrigações” do tratado.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, expressou preocupação com a decisão, destacando a importância do CTBT para a paz e segurança internacionais, chamando-o de essencial para um mundo sem armas nucleares. Os EUA também condenaram a ação russa, instando a Rússia a não realizar testes nucleares.

Publicidade

A Rússia alega que os Estados Unidos foram responsáveis por atrasar a ratificação do tratado sob “falsos pretextos” por quase 25 anos.

Além disso, a doutrina nuclear da Rússia prevê o uso de armas nucleares apenas em situações estritamente defensivas, como um ataque com armas de destruição em massa ou uma agressão com armas convencionais que ameace a existência do Estado.

Publicidade

Em fevereiro, a Rússia também suspendeu sua participação no tratado de desarmamento nuclear New Start, assinado com os Estados Unidos em 2010, marcando um desenvolvimento adicional nas relações nucleares entre as duas nações.

Publicidade
Publicidade