DESPORTO

Já há novo capitão para o plantel de Rúben Amorim

Publicado:

Já há novo capitão para o plantel de Rúben Amorim
© Getty Images
Publicidade

Já há novo capitão para o plantel de Rúben Amorim

Bem, a ascensão de Morten Hjulmand no Sporting tem sido notável, revelando uma maturidade e solidez cada vez mais evidentes em campo. Portanto, a transição do jogador dinamarquês para o clube leonino, após passar três anos no Lecce, da Itália, foi marcada por uma timidez compreensível. No qual, dada a responsabilidade de ser a segunda contratação mais cara da história do Sporting, com um custo de €18 milhões, mais três por objetivos. Portanto, essa timidez inicial cedeu lugar a um desempenho cada vez mais consistente, tornando Hjulmand uma peça importante nas estratégias de Rúben Amorim.

Publicidade

Experiência impecável e evolutiva

A experiência do médio de 24 anos em Itália tem sido apontada como um fator crucial para o seu desenvolvimento. Luís Vidigal, antigo jogador do Sporting que também passou oito épocas em Itália, destaca a inteligência e a maturidade táticas de Hjulmand, características que foram aprimoradas durante o seu tempo no Lecce. Jogando numa equipa que privilegiava a transição, Hjulmand era frequentemente colocado no meio-campo defensivo, uma experiência que moldou a sua abordagem ao jogo e o preparou para desafios mais variados no Sporting.

Vidigal salienta que, apesar das diferenças de estilo em relação a jogadores como Ugarte e Palhinha, Hjulmand traz ao Sporting um equilíbrio e segurança valiosos. A sua inteligência posicional é apontada como um dos seus pontos fortes, proporcionando à equipa uma base sólida no meio-campo. O ex-jogador considera que a adaptação de Hjulmand às exigências do Sporting não é apenas resultado de minutos em campo, mas sim da importância que o jogador tem ganho através das suas ações em jogo.

Publicidade

Porque o Hjulmand aceitou jogar pelo Sporting?

O dinamarquês, que desde jovem idolatrava Patrick Vieira, agora está a construir o seu próprio legado no Sporting. A sua mudança para Alvalade foi motivada pelo desejo de desenvolvimento pessoal e profissional, bem como pela reputação do clube na formação de jovens talentos. Em entrevistas à chegada, Hjulmand expressou a sua escolha pelo Sporting devido à sua grandeza na Europa, à rica história e à tradição de competir em competições europeias.

Portanto, Vidigal destaca não apenas a evolução técnica e tática de Hjulmand, mas também a sua maturidade e felicidade em campo. A passagem pela liga italiana proporcionou ao médio uma compreensão profunda do jogo e uma abordagem mais serena, mostrando uma maturidade notável para alguém com apenas 24 anos. Aconselha, no entanto, uma maior aposta no golo como uma área onde Hjulmand pode evoluir, reconhecendo a sua capacidade em remates de longa distância.

Publicidade

Já há novo capitão para o plantel de Rúben Amorim

Rúben Amorim, na antevisão ao jogo com o Raków, mencionou que vê Hjulmand como um futuro capitão e líder no Sporting. Vidigal, que também foi capitão em Itália, concorda com essa perspetiva. Considera que, dada a experiência do dinamarquês como capitão em Itália, ele possui os atributos de liderança, caráter e sabedoria necessários para assumir um papel de destaque no Sporting. Comentando sobre o conhecimento crescente de Hjulmand sobre a equipa, Vidigal prevê um futuro brilhante para o médio, destacando-o como um jogador a ser seguido com atenção. Entretanto, o seu perfil ascendente e a sua habilidade de liderança emergente sugerem que Morten Hjulmand está destinado a desempenhar um papel cada vez mais crucial no Sporting.

Publicidade
Publicidade