DESPORTO

Frederico Varandas admite estar em apuros após derrota no voto eletrónico

Publicado:

frederico varandas e Pedro Proença
© Getty Images
Publicidade hjjjh

Presidente dos verdes e brancos não ficou satisfeito com resultados de dia 8 de outubro.

Frederico Varandas, Presidente do Sporting, propôs alteração dos estatutos do Clube de Alvalade, com a introdução do voto eletrónico, na Assembleia Geral do passado dia 8 de outubro.

A medida foi reprovada, uma vez que não atingiu os 75% dos votos necessários, mas vai voltar ‘em força’, já em 2024.

Publicidade
hhh

“No dia que houver voto eletrónico à distância o poder fica realmente disperso e descentralizado por todos os Sócios do Sporting, e nunca mais por grupos minoritários. Este é que é o verdadeiro cerne da questão do voto eletrónico. O poder que uma minoria não quer perder para continuar a condicionar uma maioria”, disse Varandas, no Jornal Sporting.

Segundo A Bola, esse dia pode ser já em 2024, uma vez que o líder máximo dos verdes e brancos pretende convocar nova Assembleia Geral de modo a discutir novamente a mudança de estatutos para implementação do voto universal, de forma eletrónica.

Desde 2017 que as que eleições nesse ano, em 2018 e 2022 foram realizadas com voto eletrónico, sendo o processo de contagem de votos 100% digital e auditado por uma empresa externa ao clube. A possibilidade de voto eletrónico à distância é a única que permite efetivamente darmos mais um passo à frente, fundamental para que o voto seja universal”, afirmou o responsável do Conselho Diretivo leonino.

Publicidade
hhh

“Os 70% que votaram a favor não foram suficientes para cumprir a maioria de 75% exigida pelos estatutos. Cumpriremos sempre os estatutos, assim como o sentido de votação expresso pela maioria. Haverá novo dia, mas de pouco valerá se os sócios abdicarem de exercer o seu principal direito: participar, decidir… votar”, concluiu.